Queijo envelhecido pode evitar o câncer de fígado

queijo-miligrama

Cientistas da Texas A&M University, nos Estados Unidos, revelaram que uma substância contida em alimentos como queijo envelhecido, cogumelo, grãos e nozes pode prolongar a vida, além de prevenir o câncer de fígado e a fibrose hepática.

Na pesquisa, a substância conhecida como espermidina foi introduzida por via oral em ratos de laboratório, do início até o fim da vida. Os pesquisadores descobriram que estes animais viveram até 25% mais que quem não recebeu a substância. O estudo foi publicado na revista “Cancer Research”. Em seres humanos, isso significa que, em vez de uma média de 75,5 anos (expectativa de vida do brasileiro em 2015), as pessoas poderiam se aproximar dos 95 anos como regra.

queijo-miligrama2

Além disso, as cobaias que receberam espermidina apresentaram menos casos de câncer de fígado e fibrose hepática, mesmo quando tinham uma predisposição natural para essas doenças. Porém, os pesquisadores lembram que, para alcançar esses resultados, seria preciso começar a ingerir a espermidina o mais cedo possível, de preferência logo que se começa a consumir alimentos sólidos. Nos experimentos em animais de idade mais avançada, por exemplo, o aumento da longevidade foi de apenas 10%.

Os pesquisadores da universidade norte-americana avaliam que os efeitos colaterais da ingestão de espermidina são mínimos, uma vez que a substância já ela é encontrada em alimentos e no próprio corpo humano. Os próximos passos são testar esse composto em seres humanos, para se certificar de sua eficácia e segurança. A equipe ainda sugere incluir a espermidina na cerveja, para equilibrar o álcool e ajudaria a proteger o fígado.