Cientistas eliminam vírus HIV de animais vivos pela primeira vez

hiv-aids-miligrama

Uma ótima notícia vem do campo da ciência. Pela primeira vez na história, cientistas relataram ter conseguido expulsar inteiramente o vírus HIV, causador da Aids, do organismo de camundongos que haviam sido infectados com células humanas.

Uma equipe de pesquisadores da Lewis Katz School of Medicine, em parceria com a Universidade de Pittsburgh, na Filadélfia, Estados Unidos, anunciou que foi capaz de reeditar os genes do HIV presentes nos animais vivos infectados. A reformulação do DNA evita que o vírus continue a se replicar e elimina a doença.

Esta é a primeira demonstração de que o tipo HIV-1 pode ser completamente removido de células infectadas usando uma importante técnica de edição de DNA conhecida como Crisp/Cas9. Desenvolvido pela bioquímica americana Jennifer Doudna e a microbiologista francesa Emmanuelle Charpentier, o procedimento é recente, mas já desponta como uma das maiores promessas para o combate a doenças graves, como a Aids.

hiv-aids-miligrama2

De acordo com os cientistas da Lewis Katz School of Medicine, o HIV se replica ativamente durante a infecção aguda. Com os camundongos com EcoHIV (similar ao humano), eles puderam investigar a capacidade estratégica do Crispr em bloquear a replicação do vírus e prevenir a infecção. A eficiência da edição chegou a 96%.

Os resultados encontrados pelos cientistas são consideradas a primeira evidência para a erradicação do HIV. Agora, os pesquisadores pretendem repetir os testes em primatas, que também desenvolvem a doença quando infectados pelo HIV-1. Na sequência, eles esperam ser possível produzir um ensaio clínico em pacientes humanos.